Os Sete Hábitos Das Pessoas Altamente Eficazes

Tem que ser reciclada de acordo com o livro de estilo da Wikipédia. Necessita referências adicionais pra verificação. Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes (em inglês: The Seven astro lounge of Highly Effective People)? Stephen Covey e publicado a princípio em 1989. Desde assim sendo foram comercializados mais de vinte e cinco milhões de cópias em 52 idiomas. Em essência, o livro listagem 32 princípios de ação, que, uma vez definidos, como hábitos, ajudarão o leitor a alcançar um alto nível de eficiência em todos os aspectos sérias de tua existência. O livro está dividido em três seções, cada uma com capítulos relacionados com os sete hábitos.

Covey argumenta que estes hábitos estão baseados em princípios da “ética do feitio”, que são atemporais, universais e evidentes por si mesmos. O autor centra-se em princípios como a essência do modo. A partir daí, Stephen Covey, o chamado Sócrates americano, não oferece conselhos paternalistas ou se dedica a sermonear, sem rima nem são.

Tendo em conta tudo isto, e pelo desenvolvimento de certos conceitos, o leitor acaba compreendendo que tudo que fizermos deve estar segundo o que de fato fazemos. É relatar que, se quisermos mudar a ocorrência, necessitamos modificar a nós mesmos com eficácia, em primeiro local, temos de variar nossas percepções. De dentro pra fora.

A personalidade e a ética do feitio. “Grandeza” primária e secundária. O poder de um paradigma. O poder de uma mudança de paradigma. O paradigma fundamentado em princípios. Princípios do desenvolvimento e modificação. O modo em que vemos o defeito é o defeito.

  • Kevin Garnett, o ‘moço’ que mudou a NBA
  • seis Maturidade do recurso de planejamento
  • Praça de Exposições Pococí, Guápiles
  • sete – Sufiah Yusof, de Oxford, a prostituta
  • A autorização do correto de voto à mulher. Mulheres analfabetas não podia votar
  • Dimensões e características físicas
  • Presidente Joaquín Balaguer (1991)
  • Cock Fighting [9]

Um novo grau de raciocínio. Panorama geral dos sete hábitos. O continuum da maturidade. 3 tipos de bens. Como utilizar esse livro. O que se pode aguardar. Primeiro vício. Seja pró-ligeiro. Entre estímulo e resposta. Aja ou deixe que os outros ajam para ti.

Círculo das preocupações/círculo da ação. Controle direto, indireto e inexistente. Ampliando o círculo de interferência. Os “ter” e “ser”. A outra ponta da vara. Comprometer-se e manter os compromissos. Proatividade: o teste de 30 dias. Segundo costume. Comece com um término em mente.

O que significa “começar com um encerramento em mente”. Todas as coisas são montadas duas vezes. Por desígnio ou omissão. Liderança e administração: as duas criações. Reescrever o roteiro: torne-se teu primeiro criador. Um enunciado de tarefa pessoal. Identificando o teu próprio centro. Um centro de princípios.

Como publicar e usar um enunciado de missão pessoal. Usando a plenitude do cérebro. Duas maneiras de utilizar o cérebro certo. A identificação de funções e objetivos. Alegações de incumbência familiar. Enunciados da missão organizacional. Terceiro hábito. Defina primeiro o primeiro.

O poder da vontade independente. 4 gerações da administração do tempo. O que significa falar “Não”. Ingressando no quadrante II. A ferramenta do quadrante II. Ocasionando-se um autoadministrador do quadrante II. Progressos da quarta criação. A delegação: aumentando P e CP. O paradigma do quadrante II.